Uso do sensoriamento remoto para a estimativa da temperatura de superfície na microbacia do rio granjeiro, crato, ceará

  • Juliana Maria Oliveira SILVA URCA

Abstract

O objetivo deste trabalho é estimar a temperatura de superfície na microbacia do rio Granjeiro/Crato-Ce para o ano de 2011, por meio das imagens do satélite LANDSAT 5TM (banda 6), além do mapeamento do uso e ocupação que possam propiciar as diferenças térmicas na microbacia. Para a geração do mapa termal utilizou-se o algoritmo METRIC desenvolvido por Allen et al (2005). O mapeamento do uso e ocupação foi realizado através do Qgis e dos trabalhos de Lima e Carvalho-Neta (2014). As áreas com temperaturas menos elevadas oscilando entre 21º e 25ºC, são aquelas que se localizam no topo e encosta da chapada, alto curso do rio, onde apresentam um maior grau de cobertura vegetal e fontes de água. As áreas com maiores temperaturas foram no baixo curso (28ºC a 34ºC), onde a urbanização é mais frequente, e em locais onde o solo encontra-se desnudo.

How to Cite
SILVA, Juliana Maria Oliveira. Uso do sensoriamento remoto para a estimativa da temperatura de superfície na microbacia do rio granjeiro, crato, ceará. Geosaberes, Fortaleza, v. 6, n. 2, p. 130 - 144, july 2015. ISSN 2178-0463. Available at: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/418>. Date accessed: 30 sep. 2022.

Keywords

sensoriamento remoto, temperatura, microbacia, ocupação