Vilegiatura marítima e os municípios litorâneos da região metropolitana de fortaleza: o caso de aquiraz, caucaia, são gonçalo e cascavel

  • Gabriela Bento CUNHA Universidade Federal do Ceará
  • Alexandre Queiroz PEREIRA UFC

Abstract

O avanço da metropolização aos espaços litorâneos no nordeste pode ser analisado como uma consequência da consolidação da vilegiatura marítima e seu crescimento imobiliário. Seus desdobramentos envolvem mais que a capital, penetrando os municípios metropolitanos e reproduzindo o urbano e o lazer em localidades mais tradicionais. Essa compreensão no litoral metropolitano de Fortaleza remete ao processo de reprodução do urbano, com os municípios de Aquiraz, Cascavel, Caucaia e São Gonçalo do Amarante. Assim, realiza-se a identificação do perfil socioeconômico dos moradores, tipologia dos domicílios e sua distribuição, além da morfologia urbana e os padrões urbanísticos modernos, voltados para os resorts e complexos turístico-imobiliários. Fundamentados nesses estudos, pretende-se comprovar que a espacialização da vilegiatura marítima é eficiente na produção de subespaços regidos pela lógica do aglomerado urbano emissor. Nesse caso específico, entende-se a metropolização como um transbordamento das relações e um dos fatores determinantes na constituição dos espaços litorâneos na RMF. 

How to Cite
CUNHA, Gabriela Bento; PEREIRA, Alexandre Queiroz. Vilegiatura marítima e os municípios litorâneos da região metropolitana de fortaleza: o caso de aquiraz, caucaia, são gonçalo e cascavel. Geosaberes, Fortaleza, v. 6, n. 3, p. 417 - 426, july 2015. ISSN 2178-0463. Available at: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/488>. Date accessed: 26 feb. 2021.

Keywords

Turismo, planejamento, imobiliário, práticas marítimas.