Uso de tic no ensino superior de geografia a distância

Resumo

O trabalho apresenta o estudo acerca do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) pelos professores do Curso Superior de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), na modalidade à distância. A abordagem qualitativa embasou a pesquisa e os instrumentos utilizados foram a pesquisa documental e o questionário. Os resultados demonstram que 57,1% dos docentes possui formação específica para o uso de TIC e dentre as ferramentas mais utilizadas estão o editor de texto e o de apresentação de slides, o que evidencia a subutilização das TIC. Em relação às redes sociais, metade dos professores faz uso dessas, sendo o Facebook e o Whatsapp as mais empregadas. As TIC fazem parte do cotidiano pedagógico no curso de Geografia UAB/UFSM, contudo não são exploradas todas as suas potencialidades e nem a diversidade existente de tecnologias educacionais.

Biografia do Autor

Marilse Beatriz Losekann, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Geografia Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Santa Maria (2008), mestrado em Geografia pelo Programa de Pós Graduação em Geografia e Geociências pela Universidade Federal de Santa Maria (2011), na área de concentração Análise Ambiental e Dinâmica Espacial, linha de pesquisa: Produção do Espaço e Dinâmica Regional. Doutoranda em Geografia no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFSM, linha de pesquisa: Dinâmicas Territoriais do Cone Sul; (início em 2014). Pesquisas com ênfase em Geografia Agrária, território, agricultura familiar e desenvolvimento rural sustentável.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luis Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Edições 70, 1977.
BRASIL. Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005, regulamenta o art. 80 da Lei nº 9394/96. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2016.
BRASIL, (MEC) Ministério da Educação do Brasil. (UAB) Universidade Aberta do
Brasil. Disponível em:
http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&id=12265:universidadeaberta-do-brasil-uab&Itemid=510. Acesso em: 27 dez. 2016.
CASTELLS, M. et al. Novas perspectivas críticas em educação. Porto Alegre:
Artes Médicas, 1996.
______. A sociedade em rede. 2 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
CHIZZOTTI, A. A pesquisa em ciências humanas e sociais. 6. ed. São Paulo: Cortez, 1991.
COSCARELLI, C. V. (org.). Tecnologias para aprender. 1 ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2016.
COSME, A. Projeto em sistemas de informação geográfica. Lisboa: Lidel, 2012.
DEMO, P. Formação permanente e tecnologias educacionais. Petrópolis: Vozes, 2007

FELDKERCHER, N.; MATHIAS, C. V. Uso das TICs na Educação Superior presencial e a distância: a visão dos professores. Revista Iberoamericana de Tecnología en Educación y Educación en Tecnología, n 6, p.84-92, 2011.
GARCEZ, R. O. O uso da tecnologia de informação e comunicação, no ensino, por professores universitários. 2007. 175f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo : Atlas, 2010.
GOBBI, W. A. de O.; PESSÔA, V. L. S. Pesquisa Qualitativa em Geografia: reflexões sobre o trabalho de campo In: RAMIRES, C. de L; PESSÔA, V. L. S. (Org.). Geografia e pesquisa qualitativa: nas trilhas da investigação. Uberlândia: Assis, 2009, p.485-507.
KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007.
MATHIAS, C. V.; FELDKERCHER, N. Uso das TICs na Educação Superior presencial e a distância: a visão dos professores. Revista Iberoamericana de Tecnología en Educación y Educación en Tecnología. 2011, n 6, p.84-92.
MARTINI, C. M.; BUENO, J. L. P. O desafio das tecnologias de informação e comunicação na formação inicial dos professores de matemática. Revista Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.16, n.2, pp. 385-406, 2014.
MELLO, G. N. Educação escolar brasileira: o que trouxemos do Século XX? Porto Alegre/RS: Artes Médicas Sul, 2004.
MORAN, J. M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas, SP: Papirus, 2007.
______. Leituras dos meios de comunicação. São Paulo: Pancast, 1993.
______; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, SP: Papirus, 2000.
MORIN, E. Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro. São Paulo:
Cortez/UNESCO, 2001
PROJETO Pedagógico de Curso. PPC de Licenciatura em Geografia – Licenciatura à distancia da UFSM/UAB. Disponível em: http://nte.ufsm.br/moodle2_UAB/pluginfile.php/74167/mod_page/content/57/curso_1602_PPC_geografia.pdf. Acesso em 17 maio 2017.
ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos. In: ROJO, R.; MOURA, E. (Org.) Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 11-31
SANTANA, S. A. Modelagem de comunicação em WebGis para a difusão de dados geográficos e promoção da análise espacial. 2009, p.168. Dissertação (Dissertação de mestrado) - Programa de Mestrado em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais. Belo Horizonte: UFMG, 2009.
SAVI, E. Jogos Digitais Educacionais: Benefícios e Desafios. Revista Novas Tecnologias na educação. CINTED-UFRGS, V. 6 Nº 2, Dezembro, 2008.
TIC Educação 2015. Pesquisa sobre o uso de Tecnologias de Informação e Comunicação nas escolas brasileiras. São Paulo: CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil), 2016.
TOSCHI, M. S. Tecnologia e educação: contribuições para o ensino. Série
Estudos. Periódico do Mestrado em Educação da UCDB, Campo Grande, n.19, jun. 2005.
UFSM - Universidade Federal de Santa Maria. Resolução 021 de 2011. Cria o Núcleo de Tecnologia Educacional. Disponível em: https://nte.ufsm.br/images/apresentacao_nte/resolucao_21_20111_regimento_do_NTE.pdf . Acesso em 22 maio 2017.
Publicado
24/04/2018
Como Citar
LOSEKANN, Marilse Beatriz. Uso de tic no ensino superior de geografia a distância. Geosaberes, Fortaleza, v. 9, n. 18, p. 1 - 11, abr. 2018. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/638>. Acesso em: 25 set. 2018. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v9i18.638.
Seção
ARTIGOS

Palavras-chave

Tecnologia de Informação e Comunicação; Geografia; Formação de professores; Educação à distância.