O google earth™ como uma ferramenta de apoio aos estudos preliminares de geomorfologia fluvial: estudo de caso no riacho de vila maria, garanhuns (pe)

Resumo

Os globos virtuais estão possibilitando uma nova forma de ver o planeta Terra para pessoas, sejam elas leigas ou instruídas em áreas científicas. Para os geomorfólogos essas imagens apresentam-se como uma ferramenta de análise das formas de relevo, seja para obter dados de reconhecimento de paisagens ou mensurar, preliminarmente, variáveis qualitativas e quantitativas. Este artigo objetiva avaliar o potencial do software Google Earth na análise de canais fluviais a partir de uma perspectiva ambiental qualitativa do riacho de Vila Maria, na periferia da cidade de Garanhuns-PE. Esta avaliação se baseia na identificação do estilo fluvial do referido riacho. Este um canal de cabeceira, com vale parcialmente confinado, carga de leito com granulometria média e curso com tendência a retilineidade. A metodologia permitiu a obtenção de resultados preliminares satisfatórios.

Biografia dos Autores

George Pereira de Oliveira, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Carlos de Oliveira Bispo, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Doutorando do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Dario Alencar do Nascimento, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Osvaldo Girão da Silva, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Doutor em Geografia (Planejamento e Gestão Ambiental) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Professor do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Referências

ARAÚJO FILHO, J. C.; et al. Levantamento de reconhecimento de baixa e média intensidade dos solos do Estado de Pernambuco. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2000. 378 p.
AZAMBUJA, R. N.; CORRÊA, A. C. B. Geomorfologia e áreas de expansão urbana do município de Garanhuns-PE: uma abordagem espaço-temporal dos eventos morfodinâmicos para o planejamento territorial. Geo UERJ, Rio de Janeiro, v.1, n. 27, p. 202-233, 2015.
BOARDMAN, J. The value of Google Earth™ for erosion mapping. Catena, v. 143, n. 1, p. 123-127, 2016.
BOURKE, M. C.; GOUDIE, A. Varieties of barchan form in the Namib Desert and on Mars. Aeolian Research, v. 1, n. 1, p. 45-54, 2009.
BRIERLEY, G. J.; FRYIRS, K. A. River Styles, a geomorphic approach to catchment characterization: implications for river rehabilitation in Bega Catchment, New South Wales, Australia. Environmental Management, v. 25, n. 6, p. 661-679, 2000.
BRIERLEY, G. J.; FRYIRS, K. A. Geomorphology and River Management: applications of the river styles framework. Oxford: Blackwell Publications, 2005. 398 p.
CORRÊA, A. C. B.; TAVARES, B. A. C.; MONTEIRO, K. A.; CAVALCANTI, L. C. S.; LIRA, D. R. Megageomorfologia e morfoestrutura do Planalto da Borborema. Revista do Instituto Geológico, São Paulo, v. 31, n. 1-2, p. 35-52, 2010.
FISHER, G. B.; AMOS, C. B.; BOOKHAGEN, B.; BURBANK, D. W.; GODARD, V. Channel widths, landslides, faults, and beyond: The new world order of high-spatial resolution Google Earth imagery in the study of earth surface processes. In: WHITMEYER, S. J.; BAILEY, J. E.; PAOR, D. G.; ORNDUFF, T. (eds.). Google Earth and Virtual Visualizations in Geoscience Education and Research. Boulder: Geological Society of America Special Paper 492, 2012. p. 1–22.
GOMES, D. D. M. Geoprocessamento aplicado à análise e zoneamento dos sistemas ambientais da bacia hidrográfica do Rio Mundaú. 2015. 240 f. Tese (Doutorado em Geologia) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências, Fortaleza, 2015.
GOUDIE, A. Characterising the distribution and morphology of creeks and pans on salt marshes in England and Wales using Google Earth. Estuarine, Coastal and Shelf Science, v. 129, n. 1, p. 112-123, 2013.
INMET. Instituto Nacional de Meteorologia. Normais Climatológicas do Brasil 1961-1990. Organizadores: Andrea Malheiros Ramos, Luiz André Rodrigues dos Santos, Lauro Tadeu Guimarães Fortes. Brasília, DF: INMET, 2009.
LIMA, E. M.; CORRÊA, A. C. B. Mapeamento geomorfológico como ferramenta de caracterização ambiental do município de Garanhuns-PE. Geosul, Florianópolis, v. 31, n. 62, p. 317-336, 2016.
SCHEFFERS, A. M.; SCHEFFERS, S. R.; KELLETAT, D. H. The Coastlines of the World with Google Earth: understanding our environment. Dordretch: Springer, 2012. 293 p.
SCHEFFERS, A. M.; MAY, S. M.; KELLETAT, D. H. Landforms of the world with Google Earth: understanding our environment. Dordretch: Springer, 2015. 393 p.
SCHUMM, S. A. River Variability and Complexity. Cambridge: Cambridge University Press, 2005. 220 p.
SILVA, D. F. Análise de aspectos climatológicos, agroeconômicos, ambientais e de seus efeitos sobre a bacia hidrográfica do Rio Mundaú (AL e PE). 2009. 209 f. Tese (Doutorado em Recursos Naturais) - Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, 2009.
SOUZA, J. O. P.; BARROS, A. C. M.; CORRÊA, A. C. B. Estilos fluviais num ambiente semiárido, bacia do riacho do Saco, Pernambuco. Finisterra, v. 51, n. 102, p. 3-23, 2016.
Publicado
24/04/2018
Como Citar
OLIVEIRA, George Pereira de et al. O google earth™ como uma ferramenta de apoio aos estudos preliminares de geomorfologia fluvial: estudo de caso no riacho de vila maria, garanhuns (pe). Geosaberes, Fortaleza, v. 9, n. 18, p. 1 - 10, abr. 2018. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/656>. Acesso em: 20 out. 2018. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v9i18.656.
Seção
ARTIGOS