O programa institucional de bolsa de iniciação à docência – pibid: uma análise dos projetos temáticos 2016 e 2017 do subprojeto geografia da ufpe

Resumo

Este trabalho tem como objetivo contribuir para uma análise crítica dos projetos do PIBID Geografia da UFPE, um recorte temporal durante os anos de 2016 e 2017 e o impacto a partir da importância dos projetospedagógicos como um todo em específico os projetos temáticos “A Cartografia Social e a escola” e “Atividades Lúdicas no Ensino de Geografia” sob a formação e ação didática dos Pibidianos, especificamente os Pibidianos de Geografia da UFPE que trabalham como método experiencial. A metodologia desta pesquisa segue abordagem qualitativa, e se deu através de análise documental, revisão de literatura e entrevistas dos Pibidianos, sujeitos participantes dos projetos dos anos 2016 e 2017.

Biografia dos Autores

Laryssa de Aragão Sousa, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia (DCG/UFPE).

Francisco Kennedy Silva dos Santos, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil

Docente do Departamento de Ciências Geográficas (DCG/UFPE).

Josias Ivanildo Flores de Carvalho, Universidade Federal de Pernambuco, Brasil

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Geografia (DCG/UFPE).

Referências

ALARCÃO, I. Escola Reflexiva e nova racionalidade. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.
ALMEIDA, Regina Araújo de. A Cartografia Tátil no Ensino de Geografia: teoria e prática. In: ALMEIDA, Rosângela D de. (Org). Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2007.
ALMEIDA, Rosângela D. Uma proposta metodológica para a compreensão de mapas geográficos. In: ______. (Org). Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2007.
BRASIL. MEC. Secretária de Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (ensino médio) Parte IV- Ciências Humanas e suas Tecnologias, 2000.
____________. Lei N. º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
____________. Parecer CNE/CP 2 de 2015. Dispõe sobre Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, graduação plena. Brasília: MEC, 2015.
CAVALCANTI, L. de S. A Geografia e a Realidade Escolar Contemporânea: Avanços, Caminhos, Alternativas. Anais do I Seminário Nacional: Currículo em Movimento – Perspectivas Atuais, Belo Horizonte, novembro de 2010.
DEMO, P. Complexidade e aprendizagem: a dinâmica não linear do conhecimento. São Paulo: Atlas, 2008.
FARIAS, P. S. C.; OLIVEIRA, M. M. de. A formação docente em Geografia: teorias e práticas. Campina Grande: EDUFCG, 2014.
FARINA, B. C. e GUADAGNIN, F. Atividades práticas como elementos de motivação para a aprendizagem em geografia ou aprendendo na prática. In: REGO. N; CASTROGIOVANNI, A. C e KAERCHER. N. A. (org.). Geografia Práticas Pedagógicas para o Ensino Médio. Porto Alegre: Artmed, 2007.
GADOTTI, M. Perspectivas atuais da educação. Porto Alegre, Ed. Artes Médicas, 2000.
GIROTTO, E.D. O PIBID e o saber da experiência: uma análise a partir do subprojeto Geografia da UNIOESTE, campus Francisco Beltrão, PR. Geografia Ensino & Pesquisa, v. 19, n.3, p. 43-56, set./dez. 2015.
LARCHERT, J.M. O planejamento pedagógico e a organização do trabalho docente. Didática e Tecnologia, Módulo 2, volume 5. 2010.
LÜCK, H. Concepções e processos democráticos de gestão educacional. Editora Vozes. Petrópolis: RJ, 2006.
LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem componente do ato pedagógico. São Paulo, Editora Cortez, 2011.
MATURANA, H.R. VARELLA, F.J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2001.
MINAYO, S. C. M. Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Editora Vozes, Petrópolis - RJ, 2009, p. 21.
MOREIRA, R. O Discurso do Avesso: para a Crítica da Geografia Que Se Ensina. São Paulo, Editora Contexto, 2014.
NÓVOA, A. O passado e o presente dos professores. In: NÓVOA, A. Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995a, p.13-34.
OLIVEIRA, Lívia de. Estudo Metodológico e Cognitivo do Mapa. In: ALMEIDA, Rosângela D. de. (Org). Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2007.
PAGANELLI, T. Para construção do Espaço Geográfico na Criança In: ALMEIDA, Rosângela D. de. (Org). Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2007.
PENNA, M. G. de O. Exercício Docente: posições sociais e condições de vida e trabalho de professores. Ed. FAPESP, Araraquara: São Paulo, 2011.
PETRAGLIA, I. Pensamento Complexo e Educação. São Paulo: Triom, 1999.
PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S.L. Estágio e docência. 3. Ed. São Paulo: Cortez, 2008. (Coleção docência em formação. Série saberes pedagógicos).
SANTOS, M. Metamorfose do Espaço Habitado. São Paulo, Ed. Hucitec, 5ª Ed., 1997.
SIMIELLI, M. E. O mapa como meio de comunicação e a alfabetização cartográfica. In: ALMEIDA, Rosângela D. de. (Org). Cartografia Escolar. São Paulo: Contexto, 2007.
TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.
TANURI, L.M. História da formação de professores. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, nº14, p.61-88, mai./jun./jul./ago. 2000.
THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo, Ed.: Cortez, 1985.
Publicado
05/09/2018
Como Citar
SOUSA, Laryssa de Aragão; SANTOS, Francisco Kennedy Silva dos; CARVALHO, Josias Ivanildo Flores de. O programa institucional de bolsa de iniciação à docência – pibid: uma análise dos projetos temáticos 2016 e 2017 do subprojeto geografia da ufpe. Geosaberes, Fortaleza, v. 9, n. 19, p. 1 -18, set. 2018. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/666>. Acesso em: 17 nov. 2018. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v9i19.666.
Seção
ARTIGOS