A geografia entre as ciências naturais e as humanidades: um novo desafio ao ensino escolar do terceiro milênio

Resumo

Este artigo resulta de uma reflexão dos autores motivada, em grande medida, pelo atual debate em torno da reforma dos programas de disciplinas escolares, e também estimulada por uma experiência de workshop que ambos coordenaram durante o I Encontro de Ensino de Geografia do Distrito Federal. Diante de rumores de que a disciplina possa ter sua identidade reenquadrada no seio das demais matérias (ou até mesmo suprimida, eventualmente), os autores entenderam como relevante recuperar uma discussão clássica acerca da natureza da ciência geográfica: seu caráter “híbrido” impõe que espécie de relação e intercâmbio com os campos vizinhos? Para isso, a referida oficina foi desenhada no sentido de estimular os participantes a conceberem e analisarem modalidades temáticas de natureza “miscigenada”, propondo modos de aborda-las nos Ensinos Fundamental e Médio. Chegou-se a conclusão de que, uma vez infiltradas no ensino escolar, perspectivas que não amputem a natureza dúplice da Geografia podem demonstrar a ainda funcionalidade desta disciplina numa formação escolar contemporânea.

Biografia dos Autores

Gilvan Charles Cerqueira de Araújo, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, Brasil

Doutor em Geografia pela Unesp, campus de Rio Claro\SP, Mestre em Geografia pela UnB, campus Darcy Ribeiro. Professor de Geografia da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal.

Dante Flávio da Costa Reis Júnior, Universidade de Brasília, Brasil

Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Universidade de Brasília (UnB).

Referências

ACKERMAN, Edward. Geography as a fundamental research discipline. Chicago: University of Chicago, 1967. (Research Papers, n. 53).

BITETI, Mariane de Oliveira. Das perspectivas ontológicas à natureza do internauta: contribuição à epistemologia em geografia. Dissertação de Mestrado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro: UFF, 2007.

BOLIGION, Levon; ALVES, Andressa. Geografia: Espaço e Identidade. Brasília: Editora do Brasil, 2016.

BRANSEN, Jeroen. Verstehen and erklären, philosophy of. In: International Encyclopedia of the Social and Behavioral Sciences. SMELSER, Neil; BALTES, Paul. Oxford: Elsevier Science, 2001. 8p.

BUNGE, Mario. La ciência: sú método y su filosofía. Buenos Aires: Siglo XX, 1981.

CLAVAL, Paul. Epistemologia da geografia. Florianópolis: UFSC, 2011.

DA SILVA, Ana Cristina. O Pensamento Geográfico Brasileiro Na Travessia Do Século XX para o XXI: O Território na trama das Significações Imaginárias. Tese de Geografia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP. Presidente Prudente-SP: UNESP, 2010.

DARDEL, Eric. O Homem e a Terra natureza da realidade geográfica. São Paulo: Perspectiva, 2015 [1952]

DILTHEY, Wilhelm. Psicologia y teoria del conocimiento. México: Fondo de Cultura Econômica, 1951.

GOPSILL, G. H. The teaching of geography. 3 ed. London: Macmillan, 1966.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere: vol. 2. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

HARTSHORNE, Richard. The nature of geography: a critical survey of current thought in the light of the past. Ann Arbor: Edward Brothers, 1951.

HAWLEY, Duncan. Cross-curriculum concerns in geography: earth science and physical geography. In: TILBURY, D.; WILLIAMS, M. (Ed.). Teaching and learning geography. London: Routledge, 1997. p. 80-92.

KOUTSOPOULOS, Kostis. Changing paradigms of Geography. European Journal of Geography, n. 1, p. 54-75, 2011.

MAINOR, Salas S. La explicación en las ciencias sociales: consideraciones intempestivas contra el dualismo metodológico en la teoría social. Reflexiones, v. 84, n. 2, p. 51-60, 2005.

MAGALHÃES, Claudia; SOURIENT, Lilian; GONÇALVES, Marcos; RUDEK, Roseni. Projeto Apoema. Brasília: Editora do Brasil, 2016.

MARINHO, Samarone Carvalho. Um homem, um lugar: geografia da vida e perspectiva ontológica. Tese de Doutorado em Geografia pela Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2010.

MARQUES, Elton Junior Martins. Espaço-Tempo Metafísico e Espaço-Tempo Cosmológico. Dissertação de Mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Paraná. Curitiba: UFPR, 2012.

MARTONNE, E. de. Traité de géographie physique. 2. ed. Paris: A. Colin, 1913.

MAUDE, Alaric. Integrating human and physical geography?: teaching a first year course in environmental geography. Journal of Geography in Higher Education, v. 15, n. 2, p. 113-122, 1991.

RECLUS, Eliseo. El Arroyo. Trad. A. López Rodrigo. Valencia. Biblioteca Estudios, 1930.

SENE, Eustáquio de; MOREIRA, João Carlos. Geografia Geral e do Brasil – Espaço Geográfico e Globalização. Vol. I, II e III. São Paulo: Scipione, 2015.

VALLAUX, Camille. Les sciences géographiques. Paris: F. Alcan, 1929.

VLACH, Vânia; VESENTINI, Edoardo. Projeto Teláris. São Paulo: Ática, 2016.
Publicado
01/05/2019
Como Citar
ARAÚJO, Gilvan Charles Cerqueira de; REIS JÚNIOR, Dante Flávio da Costa. A geografia entre as ciências naturais e as humanidades: um novo desafio ao ensino escolar do terceiro milênio. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 21, p. 1 - 15, maio 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/701>. Acesso em: 20 out. 2019. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i21.701.
Seção
ARTIGOS