Dos determinantes tradicionais da migração aos impulsionados pela modernidade líquida nas perspectivas de Alice no País das Maravilhas e de Vidas Secas

Resumo

O objetivo deste artigo é retratar a coexistência de tradicionais fatores motivadores do ato migratório com os novos determinantes impulsionados pela “modernidade líquida” de BAUMAN (2001), através da análise dos diálogos de Alice com o Gato de Cheshire e com a Rainha de Copas, presentes no livro Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, e do exame da vida e das ações da família de retirantes sertanejos, no livro Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Percebemos que novos fatores decorrentes das rápidas transformações sociais, econômicas e tecnológicas afetaram irreversivelmente o modo de organizar a produção e as relações entre capital e trabalho. Contudo, a fase pesada do capitalismo é sobreposta, mas não eliminada, pela fase fluida do capitalismo, que tem potencial para influenciar o fluxo migratório, principalmente, entre grandes cidades, nos países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Biografia do Autor

Claudeci Pereira Neto, Universidade Federal do Espírito Santo, Brasil

Doutorando em Geografia na Universidade Federal Espírito Santo (UFES).

Referências

ARANGO, J. La explicación teórica de las migraciones: luz y sombra. Migración y Desarrollo, Zacatecas, n. 1, p. 1-30, octubre 2003.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

______. Estranhos à nossa porta. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2017.

______. Migration and identities in the globalized world. Philosophy & Social Criticism, Boston, v. 37(4), p. 425-435, 2011.

BENKO, G. Economia, espaço e globalização: na aurora do século XXI. 3. ed. São Paulo: Hucitec/Annablume, 2002.

BRITO, F. R. A. de. As migrações internas no Brasil: um ensaio sobre os desafios teóricos recentes. Belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2009. 20 p. (Textos para discussão 366).

CARROLL, L. Alice no país das maravilhas. 2. ed. São Paulo: Arara Azul, 2000.

DOMENACH, H. Movilidad espacial de la populación: desafios teóricos e metodológicos. In: CUNHA, José M. P. da (Org.). Mobilidade espacial da população: desafios teóricos e metodológicos para o seu estudo. Campinas: Unicamp, 2011. p. 33-44.

ELIZAGA, J. C. Migrações internas: evolução recente e situação atual dos estudos. In: MOURA, Helio A. de (Coord.). Migração interna: textos selecionados. Fortaleza: BNB, 1980. p. 539-575.

HARARI, Y. N. Sapiens: uma breve história da humanidade. 29. ed. Porto Alegre: L&PM. 2017.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 21. ed. São Paulo: Loyola, 2011.

LEE, E. S. A theory on migration. Demography, Chicago, v. 3, n. 1, p. 47-57, 1996.

MASSEY, D. S. et al. Theories of international migration: a review and appraisal. Population and Development Review, New York, v. 19, n. 3, p. 431-466, september 1993.

MOURA, H. A. de (Coord.). Migração interna: textos selecionados. Fortaleza: BNB, 1980.

PERPETUA, G. M. Mobilidade espacial do capital e da força de trabalho: elementos para uma teorização geográfica a partir da matriz marxista. Revista Pegada, Presidente Prudente, v. 14, n. 1, jul. 2013, p. 58-80. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2017.

PIORE, M. J. A long term perspective on immigration and the crisis. XIV Congress of Immigration: immigration and economic crisis, new challenges in social intervention. Almeria, 18 october 2012. 13 p.

RAMOS, G. Vidas Secas. 17. ed. São Paulo: Editora Martins, 1967.

SINGER, P. Economia política da urbanização. 11. ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

TRUZZI, O. Redes em processos migratórios. Tempo Social, USP, v. 20, n. 1, p. 199-218, junho 2008.
Publicado
01/05/2019
Como Citar
PEREIRA NETO, Claudeci. Dos determinantes tradicionais da migração aos impulsionados pela modernidade líquida nas perspectivas de Alice no País das Maravilhas e de Vidas Secas. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 21, p. 1 - 11, maio 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/733>. Acesso em: 25 maio 2019. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i21.733.
Seção
ARTIGOS