Casa do caminho em Londrina, Paraná, e a formação dos educandos em espaço não formal de educação ambiental de 2016-2017

Resumo

Objetivou-se caracterizar e discutir sobre o trabalho de educação ambiental realizado na Casa do Caminho (cidade de Londrina/PR) em termos de estratégias de ação embasada em conceitos previstos na Política Nacional dos Resíduos Sólidos – PNRS /2010, junto a estudantes que frequentaram o Projeto de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da instituição filantrópica entre 2016-2017.O estudo foi realizado a partir de pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa e de levantamento de informações junto a Casa do Caminho. Verificou-se na Casa do Caminho o desenvolvimento de práticas educacionais de educação ambiental até 2017 em uma visão integradora com o público alvo, com ênfase na perspectiva comportamental e também crítica, com uma prática pautada no diálogo, no ouvir e falar, que permite troca de conhecimentos entre os agentes envolvidos.

Biografia dos Autores

Clarisa Gaspar Massi, Universidade Estadual de Londrina, Brasil

Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Eloiza Cristiane Torres, Universidade Estadual de Londrina, Brasil

Professora do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Léia Aparecida Veiga, Universidade Federal da Integração Latino Americana, Brasil

Professora Visitante no curso de Geografia da Universidade Federal da Integração Latino Americana (UNILA). Instituto Latino-Americano de Tecnologia, Infraestrutura e Território (ILATIT).

Referências

ABRELPE. Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil, 2014. São Paulo, SP: ABRELPE, 2015.

BRASIL. Lei Federal no 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário oficial da União, Brasília, 28 abr. 1999. Disponível em: .

CARVALHO, Isabel Cristina Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2004.

CÉZAR-MATOS, Arlinda. Valorando a Vida/Valorando la Vida. San Francisco
(CA): USA, 2001.


COLLEY, Helen; HODKINSON, Phil; MALCOLM, Janice. Non-formal learning: mapping the conceptual terrain. A consultation report. Leeds: University of Leeds Lifelong Learning Institute, 2002.

DURNING, Alan. How much is enough? The consumer society and the future of the Earth. New York, WW Norton & Co., 1992.

FIGUEIREDO, Paulo Jorge Moraes. A Sociedade do lixo: os resíduos, a questão energética e a crise ambiental. São Paulo: Editora UNIMEP. 1995.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

KISIL, Marcos. Organização Social e Desenvolvimento Sustentável: projetos de base
comunitária. In: IOSCHPE, Evelyn Berg (Org.). 3º setor: desenvolvimento social sustentado.
2a ed. São Paulo/ Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

LAYARGUES, Philippe. O cinismo da reciclagem: o significado ideológico da reciclagem da lata de alumínio e suas implicações para a educação ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico B.; LAYARGUES, Philippe; CASTRO, R. (Orgs.). Educação ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, 2002, p. 179-220.

MASSI, C. G. Educação Ambiental Crítica como Instrumento Na Política Nacional de
Resíduos Sólidos: Prática Pedagógica na Instituição Filantrópica Casa do Caminho de
Londrina/PR. 196 f. 2018. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2018.

MEDINA. Nana Minnini; CÉZAR-MATOS. Formação de multiplicadores em educação ambiental: método de participação-ação para construção do conhecimento. In: VESEN, Gina Rizpah; FREITAS, Luciana; JACOBI, Pedro Roberto. Política nacional de resíduos sólidos: implementação e monitoramento de resíduos urbanos. São Paulo: IEE USP: OPNRS, 2017.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 2000.

SEWELL, G. H. Administração e controle da qualidade ambiental. São Paulo, USP, 1978.

TAMAIO. Irineu. A política Pública de Educação Ambiental. Educação ambiental no Brasil. 2008. p. 21-22.

TREIN, Eunice. A educação ambiental numa perspectiva crítica. In: Educação Ambiental no Brasil. (salto para o futuro), Ano XVIII boletim 01, 2008. (p. 41 – 5).

WCCI 16TH WORLD CONFERENCE ON EDUCATION. Integrating Education for a Lasting Culture of Peace and Care of Planet Earth. August 17-24, 2014. San Diego, CA.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION. The UNESCO-UNEP Environmental Education Programme. Paris, December 1975. Disponível em: . Acesso em: 02 dez. 2017.
Publicado
01/05/2019
Como Citar
MASSI, Clarisa Gaspar; TORRES, Eloiza Cristiane; VEIGA, Léia Aparecida. Casa do caminho em Londrina, Paraná, e a formação dos educandos em espaço não formal de educação ambiental de 2016-2017. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 21, p. 1 - 17, maio 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/735>. Acesso em: 20 out. 2019. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i21.735.
Seção
ARTIGOS