A READEQUAÇÃO DO ZONEAMENTO AMBIENTAL DA FLONA DE IRATI A PARTIR DOS ÍNDICES DE REPRESENTAÇÃO DO RELEVO

Resumo

As unidades de conservação brasileiras enumeram uma série de dificuldades, dentre as quais, se podem citar a irregularidade nos planos de manejo e nos zoneamentos ambientais. Assim, foi proposto e justificado, por meio, dos Índices de Representação do Relevo a readequação do Zoneamento Ambiental da FLONA de Irati. Para isto, após a seleção e processamento dos IRRs, utilizando-se da Lógica Fuzzy e Análise por Múltiplos Critérios, obteve-se a espacialização das Classes Limitantes da Flona. O resultado demonstrou alteração nos limites das Zonas de Manejo e de Recuperação, bem como a incorporação da Zona Intangível. Assim, os procedimentos possibilitaram a compatibilidade entre áreas de maior fragilidades a zonas mais restritivas e locais de menos susceptibilidade aos processos erosivos e de sedimentação a zonas mais permissivas.

Biografia dos Autores

Ronaldo Ferreira Maganhotto, Universidade Estadual do Centro Oeste

Professor do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Comunitário da Universidade Estadual do Centro Oeste (UNICENTRO).

Marciel Lohmann, Universidade Estadual de Londrina

Professor do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Luiz Claudio de Paula Souza, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Professor Associado III na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Referências

BÖHNER, J.; KÖTHE, R.; CONRAD, O.; GROSS, J.; RINGELER, A.; SELIGE, T. Soil Regionalization by Means of Terrain Analysis and Process Parameterisation. In: MICHELI, E.; NACHTERGALE, F.; MONTANARELLA. L. (Ed.). Soil Classification 2002. European Soil Bureau – Research Report, n. 7, EUR 20398 EN, Luxembourg, p. 213-222, 2002.

BRASIL. Lei n. 9.985, de 18 de julho de 2000. Institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação do Brasil (SNUC). Brasília: Senado Federal, 2000. Disponível em: . Acesso em: 21/8/2012.

BURROUGH, P. A. Principles of geographical information systems of land resources assessment. Francis e Taylor, 1986. 185 p.

CHAGAS, A. L. G. A. Roteiro metodológico para a elaboração de plano de manejo para florestas nacionais. Brasília: IBAMA, 2003.

DOUROJEANNI, M. Plano de manejo I, 2 de setembro de 2005. Disponível em: http://www.oeco.com.br/marc-dourojeanni/16368-oeco_13689. Acesso em: 02/12/2010.

FERRAZ, S. F. B.; MARSON, J. C.; FONTANA, C. R.; LIMA W. P. Uso de Indicadores hidrológicos para classificação de trechos de estradas florestais quanto ao escoamento superficial. Scientia Florestalis, Piracicaba, n. 75, p. 39-49, set. 2007.

FERREIRA, L. M. et. al. Roteiro Metodológico para elaboração de Plano de Manejo para reservas Particulares do Patrimônio Natural. Brasília: IBAMA, 2004.

GALANTE, M. L.V.; BESERRA, M. M. L.; MENEZES, E. O. Roteiro metodológico de planejamento: Parque Nacional, Reserva Biológica e Estação Ecológica. MMA / IBAMA, Edições IBAMA, 2002. Disponível em: www.ibama.gov.br. Acesso em: 20/08/2006.

GALLANT, J. C.; WILSON, J. P. Primary topographic attributes. In: WILSON, J. P.; GALLANT, J. C. (Eds.). Terrain Analysis: Principles and applications. New York: John Wiley, 2000.

GONÇALVES, A. R.; FERNANDES, C. H. V.; PENTEADO, D.; VELOSO, V. Roteiro metodológico para a elaboração de plano de manejo para florestas nacionais. Brasília: ICMBio, 2009.

GRUBER, S.; PECKHAM, S. Land-surface parameters and objects in hydrology. In: HENGL, T.; REUTER, H.I. (Eds.). Geomorphometry - Concepts, Software, Applications. Amsterdam: Elsevier, 2009.

HUDSON, B. D. The soil survey as a paradigm-based science. Soil Science Society of America Journal, v. 56, p. 836-841, 1992.

ICMBio. Banco de Dados - Diretoria de Criação e Manejo de Unidades de Conservação. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2013.

ICMBIO – Plano de Manejo Floresta Nacional de Irati. 20013. Volume II. Brasília, 66p.

LEPCH, I. F. (Coord.). Manual para levantamento utilitário do meio físico e classificação de terras no sistema de capacidade de uso. 4ª aproximação, 2ª. Imp. rev. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciências do Solo, 1991.

LIN, H.S.; KOGELMANN, W.; WALKER, C.; BRUNS, M.A. Soil moisture patterns in a forested catchment: A hydropedological perspective. Geoderma, v. 131, p. 345-368, 2006.

MAGANHOTTO, R. F.; SANTOS, L. J. C. dos; SOUZA, L. C. de P. Miara. M. A.; LEMES, P. H. S. A aplicação dos Índices de Representação do Relevo como ferramenta de suporte no planejamento ambiental de unidades de conservação. Revista Geografar, v. 8, n. 2, p. 205 – 236, Curitiba, 2013.

MAGANHOTTO, R. F. A Utilização dos Índices de Representação do Relevo como Suporte ao Zoneamento Ambiental de Unidades de Conservação: Estudo de Caso Floresta Nacional de Irati. Tese de Doutorado. Programa de Pós Graduação em Geografia. Setor de Ciências da Terra. UFPR. 2013.

MAGANHOTTO, R. F. SANTOS, L. J. C. dos; NUCCI, J. C.; LOHMANN, M. SOUZA, L. C. de P. Unidades de Conservação: limitações e contribuições para a conservação da natureza. Sustentabilidade em Debate - Brasília, v. 5, n. 3, p. 203-221, set/dez 2014.

MANSOR, M.T.C.; FERREIRA; L.; ROSTON, D.M.; TEIXEIRA FILHO J. Parâmetro para avaliação do potencial de risco de erosão. In: SIMPÓSIO REGIONAL DE GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO, I., 2002. Anais... Aracaju/SE, 17 e 18 de outubro de 2002.

MARQUES, A. C.; NUCCI, J. C. Planejamento, Gestão e Plano de Manejo em Unidades de Conservação. Revista Ensino e Pesquisa, v. 4, p. 33-39, União da Vitória, 2007.

MAZZA, C. A. da S. Caracterização da paisagem da Microregião Colonial de Irati e zoneamento da Floresta Nacional de Irati, PR. São Carlos: UFSCar, 2006, 147p.

MCKENZIE, N. J.; GALLANT, J. C. Digital soil mapping with improved environmental predictors and models of pedogenesis. Developments in Soil Science, v. 31, 2007.

MIARA, M. A. Planejamento e gestão de unidade de conservação: proposta de modelo metodológico. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

MOORE, I. D.; GESSLER, P. E.; NIELSEN, G. A.; PETERSON, G. A. Soil attribute prediction using terrain analysis. Soil Science Society of America Journal, Madison, v. 57, n. 2, p. 443-452, 1993.

PABLO, C. T. L. de. Cartografia ecológica: conceptos e procedimientos para la representación espacial de ecosistemas. Boletin da Real Sociedad Española de la Historia Natural Seción Geológica, Madri, v. 96, n. 1/2, p. 57-68, 2000.

PRATES, V. Utilização de índices para representação da paisagem como apoio para levantamento pedológicos em ambiente de geoprocessamento. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós Graduação em Ciências do Solo, Universidade Federal do Paraná, UFPR, Curitiba, 2010.

ROBERT, S.D.W.; DOWLING, T.I.; WALKER J. FLAG: a fuzzy landscape analysis GIS method for dryland salinity assessment. CSIRO, Land and Water Technical Report 8/97, Canberra. Disponível em: www.clw.csiro.au/publications/technical/technical97.html. Acesso em: 13/7/2012.

SAATY, T. L.; VARGAS, L.G. Prediction, Projection and Forecasting. Kluwer Academic Boston, MA, USA, 1991.

SANTOS, R. F. dos. Planejamento ambiental: teoria e prática. São Paulo: Oficina de Textos, 2004.

SILVA, J. S. V. da; SANTOS, R. F. dos. Zoneamento para planejamento ambiental: Vantagens e restrições de métodos e técnicas. Cadernos de Ciência e Tecnologia, Brasília, v. 21, n. 2, p.221-263, maio/ago. 2004.

SILVEIRA, C. T. Análise digital do relevo na predição de unidades preliminares de mapeamento de solos: Integração de atributos topográficos em Sistemas de Informações Geográficas e redes neurais artificiais. Curitiba, 2010, 153 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Paraná, 2010.

SOUZA, L. C de P.; SIRTOLI, A. E.; LIMA, M. R.; DONHA, A. G. Estudo do Meio Físico na Avaliação de Bacias Hidrográficas Utilizadas como Mananciais de Abastecimento. In : ANDREOLI, C. V.; CARNEIRO, C. Gestão Integrada de Mananciais de Abastecimento Eutrofizados. Curitiba: SANEPAR – Finep, 2005. 500 p.

WANG, D., LAFFAN, S.W. Characterisation of valleys from DEMs. 18th World IMACS / MODSIM Congress, Cairns, Australia 13-17 July 2009. Disponível em: http://mssanz.org.au/modsim09. Acesso em: 10/9/2012

WEBER, E. J.; HASENACK, H.O Uso do SIG no Ensino de Ciências Ambientais. In: CONGRESSO E FEIRA PARA USUÁRIOS DE GEOPROCESSAMENTO DA AMÉRICA LATINA, V., 1999, Salvador/BA. Anais...Salvador/BA, 1999.
Publicado
31/12/2019
Como Citar
MAGANHOTTO, Ronaldo Ferreira; LOHMANN, Marciel; SOUZA, Luiz Claudio de Paula. A READEQUAÇÃO DO ZONEAMENTO AMBIENTAL DA FLONA DE IRATI A PARTIR DOS ÍNDICES DE REPRESENTAÇÃO DO RELEVO. Geosaberes, Fortaleza, v. 11, p. 32 - 50, dez. 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/864>. Acesso em: 25 fev. 2020. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v11i0.864.
Seção
ARTIGOS