THE GEOHERITAGE EDUCATIONAL POTENTIALITIES: THE STUDY OF SÍTIO DO BOSCO GEOSITE

Abstract

The field of geodiversity is stablished as a paradigm in Geosciences. Its studies of environmental studies aim to translate the geological knowledge to a daily language. In this context, the present study discuss the didactic potential role for the geological heritage in fulfilling this purpose by the means of the study of the Sitio do Bosco Geosite, Tianguá, Brazil. The methodology starts from the theoretical discussion about the main concepts that compose the Geodiversity and Geoconservation theme. The analysis emphasize that the Sítio do Bosco Geosite present high educational potential and may be used in educational practices of different levels. We conclude that understanding the geological heritage by its educational potential consists in one of the main and more viable geoconservation strategies.

Author Biographies

Suedio Alves Meira, Federal University of Ceara (UFC), Brazil

PhD student in Geography at the Graduate Program in Geography at the Federal University of Ceará (UFC).

María Teresa Echeverría Arnedo, Zaragoza University (Unizar), Spain

Professor, Department of Geography and Ordenacíon del Territorio, Universidad de Zaragoza (Unizar).

Marcos Antonio Leite do Nascimento, Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN), Brazil

Professor, Department of Geology, Federal University of Rio Grande do Norte (UFRN).

Edson Vicente da Silva, Federal University of Ceara (UFC), Brazil

Professor, Department of Geography, Federal University of Ceará (UFC).

References

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: Esboço Metodológico. Revista Ra’eGa, n. 8, p. 141-152, 2004.

BORBA, André Weissheimer de. Geodiversidade e Geopatrimônio como bases para estratégias de geoconservação: conceitos, abordagens, métodos de avaliação e aplicabilidade no contexto do Estado do Rio Grande do Sul. Pesquisas em Geociências, v. 1, n. 38, p. 03-13, 2011.

BORBA, André Weissheimer de; SELL, Jaciele Carine. Uma reflexão crítica sobre os conceitos e práticas da geoconservação. Geographia Meridionalis, v. 4, n. 1, p. 02–28, 2018.

BRILHA, José. A geologia, os geólogos e o manto da invisibilidade. Comunicação e sociedade, v. 6, p. 257-265, 2004.

BRILHA, José. Património Geológico e Geoconservação: A Conservação da Natureza na sua Vertente Geológica. Braga: Palimage Editores; 2005.

BRILHA, José. Inventory and Quantitative Assessment of Geosite and Geodiversity Sites: a Review. Geoheritage, v. 8, n. 2, p. 119-134, 2016.

CAPUTO, Mário Vicente; LIMA, Eglemar Conde. Estratigrafia, idade e correlação do Grupo Serra Grande – Bacia do Parnaíba. In: Congresso Brasileiro de Geologia, 33.; 1984, Rio de Janeiro. Anais.... Rio de Janeiro: UFRJ, 1984, p. 740-753.

CAVALCANTE, José Carvalho. Estratigrafia Precambriana do Estado do Ceará – Uma síntese. In: Simpósio de Geologia do Nordeste. Natal, 1993. Atas... Natal, Núcleo Nordeste da SBG, v. 13, p. 313-316, 1993.

CPRM – Serviço Geológico Brasileiro. Carta Geológica Folha Frecheirinha (AS-24-Y-C-VI) em escala de 1:100.000. Brasília, DF: CPRM, 2014 b.

CPRM – Serviço Geológico Brasileiro. Geossit: cadastro de sítios geológicos. 2018. Disponível em: .

FUERTEZ-GUTIÉRREZ, Inés; FERNANDES-MARTINÉZ, Esperanza. Geosites Inventory in the Leon Province (Northwestern Spain): A Tool to Introduce Geoheritage into Regional Environmental Management. Geoheritage, v. 2, p. 57-75, 2010.

GARCIA-CORTÉS, Angel; CARCAVILLA URQUÍ, Luis. Documento metodológico para la elaboracíon del inventario Español de lugares de interés geológico (IELIG). Versíon 18-13-2013. Instituto geológico y minero de España, 2013.

GÓES, Ádison; FEIJÓ, Flávio. Bacia do Parnaíba. Boletim de Geociências da Petrobrás, v. 8, p. 57-67, 1994.

GRAY, Murray. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. 1 ed. Chichester: John Wiley and Sons, 2004. 434p.

GRAY, Murray. Geodiversity: developing the paradigm. Proceedings of the Geologists' Association, v. 119, p. 287-298, 2008.

LICCARDO, Antônio; GUIMARÃES, Gilson Burilo (orgs). Geodiversidade na Educação. Ponta Grossa: Estúdio Texto, 2014.

LICCARDO, Antônio; ALESSI, Samara Moleta; PIMENTEL, Carla Silvia. Patrimônio geológico, divulgação e educação geocientífica no estado do Paraná – Brasil. Terr@ Plural, v. 12, n. 3, p. 404-417, 2018.

MAZZUCATO, Eliana; BACCI, Denise de La Corte; SANTOS, Vânia Maria Nunes dos. Educação para a geoconservação: reflexões da experiência no Parque Estadual da Serra do Mar (SP). Terrae Didática, v. 14, n. 4, p. 417-426, 2018.

MOREIRA, Jasmine Cardozo. Interpretação ambiental, aspectos geológicos e geomorfológicos. Boletim de Geografia, v. 30, n. 2, p. 87-98, 2012 b.

MOURA-FÉ, Marcelo Martins. Evolução geomorfológica da Ibiapaba Setentrional, Ceará: Gênese, modelagem e conservação. 2015. Tese (Doutorado em Geografia). Programa de Pós-Graduação em Geografia, Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.

MOURA-FÉ, Marcelo Martins; PINHEIRO, Mônica Virna de Alencar; JACÓ, Dionízia de Melo; OLIVEIRA, Bruna Almeida de. Geoeducação: A Educação Ambiental aplicada a Geoconservação. In: SEABRA, Giovani. Educação Ambiental e Biogeografia. Ituiutaba: Barlavento, v. 2, 2016, p. 829-842.

MOURA-FÉ, Marcelo Martins. Geodiversidade da Ibiapaba, Região Norte do Estado do Ceará, Brasil. Revista OKARA: Geografia em debate, v.11, n.2, p. 397-409, 2017.

NASCIMENTO, Marcos Antonio Leite do; SANTOS, Onésimo. Geodiversidade na arte rupestre no Seridó Potiguar. Natal: Iphan-RN, 62 p, 2013.

NIETO, Luis M. Geodiversidad: propuesta de una definición integradora. Boletín Geológico y Minero,v. 112, n. 2, p. 3-12, 2001.

ProGEO, 2011. Conserving our Shared Geoheritage – A Protocol on Geoconservation Principles, Sustainable Site Use, Management, Fieldwork, Fossil and Mineral Collecting. 10 p. Disponível em: . Acesso em: 14 de agosto de 2019.

PROJETO DOCES MATAS. Manual de introdução à interpretação ambiental. Belo Horizonte, 2002, 108 p.

SHARPLES, Chris A. Methodology for the identification of significant landforms and geological sites for geoconservation purposes. Report to Forestry Commission Tasmania, Hobart, Tasmania, 1993.

SILVA, Cássio Roberto da.; RAMOS, Maria Angélica Barreto; PEDREIRA, Augusto José; DANTAS, Marcelo Eduardo. Começo de tudo. In: SILVA, Cássio Roberto da Geodiversidade do Brasil: Conhecer o passado para entender o presente e prever o futuro. Rio de Janeiro, CPRM – Serviço Geológico do Brasil, p. 11-20, 2008.

SIQUEIRA, Ana Claudia de Abreu. Geoquímica das lateritas do Domínio Médio Coreaú - Noroeste do estado do Ceará. Dissertação. (Mestrado em Geologia da Universidade Federal do Ceará). Centro de Ciências, Departamento de Geologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.

TILDEN, F. Interpreting our heritage. 3 ed. Chapel Hill: The University of North Carolina Press, 1977.

VAZ, Pekim Tenório; REZENDE, Nélio das Graças da Mata; WANDERLEY FILHO, Joaquim Ribeiro; TRAVASSOS, Walter Antônio Silva. Bacia do Parnaíba. Boletim de Geociências da Petrobrás, v. 15, n. 2, p. 253-263, 2007.

XAVIER, Layla da Silva; MENESES, Leonardo Figueiredo de; CAVALCANTE, Márcio Balbino. Ensinando geodiversidade a partir de jogos didáticos. Geotextos, v. 13, n. 2, p. 59-89, 2017.
Published
25/02/2020
How to Cite
MEIRA, Suedio Alves et al. THE GEOHERITAGE EDUCATIONAL POTENTIALITIES: THE STUDY OF SÍTIO DO BOSCO GEOSITE. Geosaberes, Fortaleza, v. 11, p. 162 - 179, feb. 2020. ISSN 2178-0463. Available at: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/870>. Date accessed: 03 june 2020. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v11i0.870.
Section
ARTICLES