Proinfo: uma crítica ao uso das tecnologias no ensino da geografia

  • Janio SANTOS UEFS
  • Maria Cidélia PRATES
  • Maria D’ajuda PEREIRA
  • Moádia ÁVILA
  • Nilma BRESSAN

Abstract

Este artigo tem como propósito avaliar a implantação do ProInfo e suas contribuições (ou não) para o ensino de Geografia; ou seja, analisar possibilidades e limites que as novas tecnologias oferecem na produção de material didático-pedagógico para essa disciplina, no que tange ao seu papel no atual ensino-aprendizagem, associada ao desafio do uso de TIC’s. Foi desenvolvido com base em pesquisa bibliográfica e documental, observações e levantamento de dados em três escolas públicas do Ensino Fundamental de Mascote e Porto Seguro, na Bahia. A implantação do ProInfo encontrou diversas barreiras, como: falta de infraestrutura e de monitores para a capacitação dos professores; instalação dos laboratórios de informática em condições inadequadas; ausência de acesso à internet; falta de compromisso dos órgãos gestores etc. Nota-se que o importante está na formação de professores para atuarem com essas tecnologias, pois ter domínio ou simplesmente conhecimento em informática não é suficiente; é preciso saber utilizar recursos com enfoque pedagógico. Muitos professores não sabem como inserir novas tecnologias em suas práticas, todavia, mesmo quando o fazem, ainda há mudanças que precisam ser realizadas no âmbito escolar. Principalmente, na forma de aprender e ensinar para a efetivação de um ensino de Geografia contextualizado e dinâmico.
Published
28/05/2015
How to Cite
SANTOS, Janio et al. Proinfo: uma crítica ao uso das tecnologias no ensino da geografia. Geosaberes, Fortaleza, v. 6, n. 11, p. 10 - 27, may 2015. ISSN 2178-0463. Available at: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/269>. Date accessed: 02 oct. 2022.
Section
ESTUDOS EDUCATIVOS

Keywords

ProInfo; Professor; Tecnologias; Ensino, Geografia