A informática e o ensino de geociências: estudo de caso em uma escola privada na zona oeste do Rio de Janeiro

Resumo

O objetivo foi avaliar a relação de professores e estudantes do 6° ao 9° ano com os temas geocientíficos e o uso de diferentes recursos didáticos no ensino das geociências (Estudo de caso: Realengo, RJ). Foram utilizados questionários específicos e distintos aos professores de geografia/ciências e estudantes. Os professores afirmaram associar temas geocientíficos com problemáticas atuais, porém raramente diversificam os recursos didáticos utilizados; apontaram a informática como recurso mais utilizado; e, relataram baixo interesse dos discentes por ciclos biogeoquímicos, clima, relevo, uso do solo e universo. Os estudantes apontaram o computador como recurso mais utilizado para pesquisas; poucos sabiam definir geociências, mostrando menor interesse por temas geocientíficos com o avanço de série. Fato este possivelmente associado à fragmentação das geociências em diferentes disciplinas.

Biografia dos Autores

Hanna Priscila Alves Bezerra, Universidade Castelo Branco

Graduada em licenciatura em Ciências Biológicas .

Andressa Raiane de Souza Firmino, Universidade Castelo Branco

Graduada em licenciatura e bacharelado em Ciências Biológicas .

Jane Rangel Alves Barbosa, Universidade Castelo Branco

Escola da saúde. Área de Políticas públicas.

Ana Paula de Castro Rodrigues, Universidade Federal Fluminense

Departamento de Geoquímica.

Referências

BARBOSA, R. Projeto geo-escola: recursos computacionais de apoio ao ensino de geociências nos níveis fundamental e médio. 2003. 108 f. Dissertação (Mestrado em geociências) – Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 2003.
BARBOSA, R. Perspectivas de uso do computador no ensino. Anuário da produção acadêmica docente (Anhanguera Educacional. Valinhos),v. 3, n°5, p. 163-182, abril. 2009.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências naturais- Brasília. SEF. 138p. 1998.
COMPIANI, M. As geociências no ensino fundamental: Um estudo de caso sobre o tema “a formação do universo”. 1996. 225 f. Tese (Doutorado em educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas . Campinas-SP, 1996.
COSTOLDI, R.; POLINARSKI, C. A. 2009. Utilização de recursos didático-pedagógicos na motivação da aprendizagem. Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciência e Tecnologia. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, 1., 2009, Curitiba. Anais... PR, Curitiba : Universidade Tecnológica Federal do Paraná ,2009. p.684-692 .
FERREIRA ,J. C.; PATINO,C. M. O que realmente significa o valor de p? Jornal Brasileiro de pneumologia. Brasília, v 41, n. 5, p.485 - 485, set./out. 2015.
FIRMINO. A. R. S. A importância de aulas experimentais nos conteúdos de geociências abordados na disciplina de biologia do ensino básico. 2013. 32 p.Monografia (licenciatura em ciências biológicas)- Escola da Saúde e do meio ambiente ,Universidade Castelo Branco:Rio de Janeiro, 2013.
FRANCO, C. Ciclos e letramento na fase inicial do ensino fundamental. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, online, n. 25, p.30-38, jan./abril. 2004.
GONÇALVES, P. W. ; SICCA, N. A. L. O que os professores pensam sobre geociências e Educação Ambiental? Levantamento exploratório de concepções de professores de ribeirão preto, SP. Geol. USP Publ. Espec.São Paulo. v. 3, p. 97-106, setembro. 2005.
INSTITUTO MUNICIPAL DE URBANIZAÇÃO PAULO PEREIRA PASSOS. Bairros cariocas. Disponível em . Acesso em: 11 Jan. 2016.
INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. INEP. Data escola Brasil. Disponível em: < http: //www.dataescolabrasil. inep.gov.br/dataEscolaBrasil/home.seam> . Acesso em: 1 Fev. 2016.
INSTITUTO RIO. Sobre à Zona Oeste. Disponível em sobre_a_zona_oeste>. Acesso em: 11 Jan. 2016.
KUNZLER, J. Geociências no curso de ciências biológicas: Formação e atuação profissional. RENEFARA. Goiânia,Vol. 2, n. 2, p. 1-11, 2012.
MAIO, A. C. D. Geotecnologias digitais no ensino médio : avaliação prática de seu potencial. 2004. 172 f. Tese ( Doutorado em Geografia) – Instituto de Geociências e ciências exatas, concentração em análise da informação espacial, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro- SP, 2004.
OLIVEIRA O. B. de, TRIVELATO S. L. F. Práticas docente: o que pensam os professores de ciências biológicas em formação. Teias, Rio de Janeiro, v. 7, nº 13-14, jan./dez. 2006.
PAIVA, J. As tecnologias de informação e comunicação, utilização pelos alunos. 1.ed. Lisboa. Ministério da Educação: Departamento de Avaliação Prospectiva e Planejamento, 2003. 85 p.
PAULO, A. S. G; XAVIER, R. A; DORNELLAS, P. C. O ensino de geociências no 1º ano do ensino médio nas escolas de Arapiraca – Al. Geosaberes, Fortaleza, v. 5, n. 10, p. 04 -16, jul./dez. 2014.
PRADO, A. S. O uso da informática como ferramenta pedagógica no desenvolvimento de conteúdos de geociências no ensino fundamental. 2004. 87 f. Dissertação ( Mestrado em Geociências) – Instituto de Geociências, educação aplica à geociências , Universidade Estadual Campinas , Campinas-SP, 2004.
PRIGOL, S.; GIANNOTTI,S.M. A importância da utilização de práticas no processo de ensino-aprendizagem de ciências naturais enfocando a morfologia da flor. In: Simpósio Nacional de Educação,1., 2008, Cascavel- PR. Anais... Cascavel, PR. Unioeste. 2008.
RIOS, I. Q.; CHAVES, J. M. Exercício pedagógico e ensino de Geociências nas escolas de Feira de Santana-BA: Análise do uso da música como ferramenta didática. In: Seminário de Iniciação Científica da Universidade Estadual de Feira de Santana,15., 2011, Bahia. Anais... Bahia: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2011. p.763-766.
SEBRAE. Painel Regional: Rio de Janeiro e bairros. Observatório sebrae. Rio de Janeiro. 2015. Disponível em: Anexos/Sebrae_INFREG_2014_CapitalRJ.pdf>. Acesso em: 15 Jan. 2015.
SILVA, J. A. ; MARINHO, J. C. B. ; FRANÇA, G .V. A. Consórcio entre pesquisas: possibilidades para o aprofundamento dos estudos qualitativos em educação. Educação temática digital. Campinas, v. 15, n.3. p . 443-454, set./dez. 2013.
TONDOLO, V. A. G.; SCHNEIDER, L. C. A utilização de testes de hipótese paramétricos em pesquisas científicas. Global Manager .Caxias do Sul, v. 7, n. 11. p. 147-167, dezembro 2006.
VIERA, T.C.;VELLOSE,A.;RODRIGUES, A.C . Estudo de caso sobre ensino de Geociências em uma turma de ensino fundamental da rede privada de Duque de Caxias, RJ. Terrae didática. Campinas, v.12, n.3, p. 153-162, março. 2016.
ZAMBON, M.P.; SOUZA, D.G.; ROSE, T.M.S. Autoeficácia e experiência de professores no uso de tecnologias de informática. Revista Brasileira de Informática na Educação. Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 44-53, agosto. 2012.
Publicado
28/12/2017
Como Citar
BEZERRA, Hanna Priscila Alves et al. A informática e o ensino de geociências: estudo de caso em uma escola privada na zona oeste do Rio de Janeiro. Geosaberes, Fortaleza, v. 9, n. 17, p. 1 - 15, dez. 2017. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/601>. Acesso em: 25 set. 2018. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v9i17.601.
Seção
ARTIGOS

Palavras-chave

Geociências; Ensino; Recursos didáticos; Informática.