Atividades de campo e formação de professores de geografia em uma universidade do Piauí

Resumo

A Geografia utiliza a atividade de campo como metodologia de análise e compreensão de diferentes fenômenos e cenários, assim, o estudo objetivou apresentar a importância e as contribuições das atividades de campo (realizadas entre 2012 e 2015) na formação de professores de Geografia em uma turma de uma universidade pública do estado do Piauí por meio de análise dos temas discutidos e da espacialização das atividades. Os procedimentos metodológicos foram: levantamento teórico, análise de relatórios e discussão temática. No período foram desenvolvidas 10 atividades (6 no eixo de “Geografia Física” e 4 no eixo de “Geografia Humana”), propiciando discussões envolvendo teoria, prática e o contexto de determinada área, havendo um aprimoramento profissional no processo de formação de professores e permitindo, por parte dos alunos, a exploração de conteúdos que ultrapassam a ciência geográfica.

Biografia dos Autores

Hikaro Kayo de Brito Nunes, Universidade Federal do Piauí, Brasil

Graduado (UESPI) e Mestre (UFPI) em Geografia. Professor Substituto da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e tutor do CEAD/UFPI

Sara Raquel Cardoso Teixeira de Sousa, Universidade Federal do Piauí, Brasil

UFPI - Campus Ministro Petrônio Portella

Albert Isaac Gomes Viana, Universidade Federal do Piauí, Brasil

UFPI - Campus Ministro Petrônio Portella

Referências

ALVES, V. E. L. A expansão da soja e o processo de urbanização nos cerrados piauienses. In: ENCONTRO DE GEÓGRAFOS DA AMÉRICA LATINA, 10., 2005, São Paulo. Anais... São Paulo, 2005.
BAYLISS-SMITH, T.; OWENS, S. O desafio ambiental. In: GREGORY, D.; MARTIN, R.; SMITH, G. (Orgs). Geografia humana: sociedade, espaço e ciência social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.
BERNARDES, J. A.; FERREIRA, F. P. M. Sociedade e natureza. In: CUNHA, S. B.; GUERRA, A. J. T. (Orgs.). A questão Ambiental: diferentes abordagens. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.
BRAGA, K. C.; OLIVEIRA, B. S.; MORAIS, E. G. Desafios e contribuições da aula de campo em escola pública de Altamira-Pará. Geosaberes, v. 8, n. 14, 2017.
BRILHA, J. B. R. Patrimônio geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. São Paulo: Palimage, 2005.
CALLAI, H. C. O ensino de geografia: recortes espaciais para a análise. In: CASTROGIOVANNI, A. C.; SCHAFER, N. O; KARCHER, N. A. (Orgs) Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. Porto Alegre: UFRGS/AGB-Porto Alegre, 2003.
CASSOL, A. D. C. A Geografia saindo da sala de aula para o mundo. In: ENCONTRO NACIONAL DE PRÁTICAS DE ENSINO EM GEOGRAFIA, 10., 2009, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2009.
CAVALCANTI, A. P. B. Abordagem metodológica do trabalho de campo como prática pedagógica em Geografia. Geografia Ensino & Pesquisa, v. 15, n.2. 2011
FERREIRA, R. V.; DANTAS, M. E. Relevo. In: PFALTZGRAFF, P. A. S.; TORRES, F. S. M.; BRANDÃO, R. L. (Orgs.) Geodiversidade do estado do Piauí. Recife: CPRM, 2010.
GOMES, D. O. B. Mineração, turismo e ambiente em Pedro II, Piauí. Rio Claro, 2011. 281f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.
IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades@: Uruçuí. 2018. Disponível em : Acesso em: 30 de jan. de 2018.
LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.
LIMA, I. M. M. F. Relevo do Piauí: uma proposta de classificação. Carta CEPRO, v.12 n. 2, 1987.
LUCKESI, C. C. O papel da didática na formação do educador. In: CANDAU, V. M. (Org). A didática em questão. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.
PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.
SANSOLO, D. G. A importância do trabalho de campo no ensino de geografia e para a educação ambiental. São Paulo, 1996. Dissertação (Mestrado em Geografia Física)– Universidade de São Paulo.
SANTOS, M. 1992: a redescoberta da Natureza. Estudos Avançados, v. 6, n. 14, 1992.
SILVA, L. H. A.; SCHNETZLER, R. P. A elaboração conceitual na constituição docente de futuros professores de Ciências/Biologia: modos de mediação do formador. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27. 2004, Caxambú Anais... Caxambú, 2004.
SUERTEGARAY, D. M. A. Geografia e interdisciplinaridade. Espaço geográfico: interface natureza e sociedade. Geosul, v.18, n.35. 2003.
TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.
UESPI – UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura Plena em Geografia. Teresina: UESPI, 2004.
VENTURI, L. A. B. Geografia: práticas de campo, laboratório e sala de aula. São Paulo: Sarandi, 2011.
VESENTINI, J. W. A formação do professor de Geografia – Algumas reflexões. In: PONTUSCHKA, N. N.; OLIVEIRA, A. U. (Orgs.). Geografia em Perspectiva. São Paulo: Contexto, 2002.
Publicado
05/09/2018
Como Citar
NUNES, Hikaro Kayo de Brito; SOUSA, Sara Raquel Cardoso Teixeira de; VIANA, Albert Isaac Gomes. Atividades de campo e formação de professores de geografia em uma universidade do Piauí. Geosaberes, Fortaleza, v. 9, n. 19, p. 1 - 14, set. 2018. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/660>. Acesso em: 25 set. 2018. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v9i19.660.
Seção
ARTIGOS