Living between margins: senses of being ribeirinho sertanejo in the Baixo São Francisco

Abstract

The article presents the meanings of SerRibeirinho Sertanejo. This construction is due to the conviviality expressed in the relationship with the river and the backlands. We present as an empirical research reference the low course of the São Francisco River in the semiarid lands domain, between the states of Alagoas and Sergipe. In this investigative process, we used the semi-structured interview, seeking to involve the lands, waters and people that characterize and give uniqueness to a socioeconomic, cultural and identity environment marked by the profound interaction of man and nature. Aimed at the foundations of phenomenology, we seek to present the São Francisco River as a place and territory qualified by the experiences, daily practices and the relations of belonging that characterize the meanings of being-in-the-world and being a sertanejo riverine.

Author Biographies

Cícero Bezerra da Silva, Federal University of Sergipe, Brazil

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Maria Augusta Mundim Vargas, Federal University of Sergipe, Brazil

Professora do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

References

AB’ SABER, Aziz Nacib. Sertões e Sertanejos: uma geografia humana sofrida. In: Estudos Avançados. Dossiê Nordeste Seco, São Paulo: Centro de Estudos Avançados, v. 13, n. 36, 1999.

ALMEIDA, Maria Geralda de. Geografia Cultural: um modo de ver. Goiânia: Gráfica UFG, 2018.

______. Etnogeografia do Brasil Sertanejo. In: SERPA, Ângelo (Org.). Espaços culturais: vivências, imaginações e representações [online]. Salvador: EDUFBA, 2008.

______. Fronteiras, Territórios e Territorialidades. Revista da ANPEGE, N.2. 2005, p.103-114.

ANDREOTTI, Giuliana. “Anti-paesaggio”. In CAMPIONE, C.; FARINELLI, F.; SANTORO, C. (Orgs.) Scritti per Alberto Di Blasi. Bologna: Pàtron, 2006.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Olhares Cruzados Sobre um Rio e Suas Gentes. In: LEAL, Alessandra Foneca; BORGES, Mariestela Corrêa (Orgs.). Etnocartografias do Rio São Francisco: comunidades tradicionais ribeirinhas do Norte de Minas Gerais. Uberlândia: EDUFU, 2013.

CARLOS, Ana Fani Alesssandri. O Lugar no/do Mundo. São Paulo: Hucitec, 2007.

CHAGAS, Ivo das. Eu Sou o Rio São Francisco. Montes Claros – MG: Ed Unimontes, 2014.

CASTELLS, Manuel. O Poder da Identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CLAVAL, Paul. A Volta do Cultural na Geografia. Mercator, ano 1, n°1, 2002.

CRUZ, Valter do Carmo. Itinerários Teóricos Sobre a Relação Entre Território e Identidade. In: BEZERRA, Amélia Cristina Alves; ARRAIS, Tadeu Alencar. (Orgs.). Itinerários Geográficos. Niterói: EdUFF, 2007.

CUNHA, Maria das Graças Campolina; BORGES, Maristela Corrêa. Cultivando Culturas Populares: os arranjos e rearranjos dos grupos de cultura popular com estratégia de re-existência. In: LEAL, Alessandra Foneca; BORGES, Mariestela Corrêa (Orgs.). Etnocartografias do Rio São Francisco: comunidades tradicionais ribeirinhas do Norte de Minas Gerais. Uberlândia: EDUFU, 2013.

DARDEL, Eric. O Homem e a Terra: a natureza da realidade geográfica. São Paulo: Perspectiva, 2015.

FONTES, Luiz Carlos da Silveira. O Rio São Francisco Após as Grandes Barragens. In:
LUCAS, Ariovaldo Antonio Tadeu; AGUIAR NETTO, Antenor de Oliveira (Orgs.). Águas do São Francisco. São Cristóvão – SE: UFS, 2011.

HALL, Stuart. Identidade Cultural na Pós-Modernidade. 11ª ed. Rio de Janeiro: Imprensa do Brasil, 2004.

HAESBAERT, Rogério. As Armadilhas do Território. In: SILVA, José Borzacchiello da; SILVA, Cícero Nílton Moreira da; DANTAS, Eustógio Wanderley Correia (Orgs.). Território: modo de pensar e usar. Fortaleza: Edições UFC, 2016.

MARANDOLA JR., Eduardo. Lugar Enquanto Circusntancialidade. In: ______; HOLZER, Werther; OLIVEIRA, Lívia de (Orgs.). Qual o Espaço do Lugar?. São Paulo: Perspectiva,
2014.

MENDES, Jeisa Flores; ALMEIDA, Maria Geralda de. Identidade, Lugar e Território nas Representações do Sertão da Ressaca – Bahia. Geonordeste, ano XX, n.1, 2009.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

MONTEIRO, Carlos Augusto de Figueiredo. Depoimentos Reflexivos: sobre a produção de um geógrafo brasileiro da segunda metade do século XX. Arapiraca - AL: EdUneal, 2013.

MORAES, Antonio Carlos Robert. O Sertão: um “outro” geográfico. Terra Brasilis, Rio de Janeiro, anos iii – iv, n. 4-5, 2002-2003.

NOGUEIRA, Amélia Regina Batista. Uma Interpretação Fenomenológica na Geografia. In: X Encontro de Geógrafos da América Latina. Anais. São Paulo: EGAL, 2005.

PAULA, Andréa Maria Narciso Rocha de. O Sertão é Uma Espera Enorme: a comunidade da Barra do Pacuí. In: COSTA, João Batista de Almeida; OLIVEIRA, Cláudia Luz de (Orgs.). Cerrado, Gerais, Sertão: comunidades tradicionais nos sertões roseanos. São Paulo: Intermeios, 2012.

PFAU, Luisa. Viagem Pelas Margens do Rio São Francisco. In: LUCAS, Ariovaldo Antonio Tadeu; AGUIAR NETTO, Antenor de Oliveira (Orgs.). Águas do São Francisco. São Cristóvão – SE: UFS, 2011.

ROSA, Guimarães. Grande Sertão: veredas. 20ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

SOUZA, Ângela Fagna Gomes de. A Paisagem Sanfranciscana: nuances e cenários de ontem e de hoje. Revista da Ampege, n. 23, v. 14, 2018, p. 80-119.

SOUZA, Ângela Fagna. Ciclos de vida nos lugares das águas: as ilhas do rio São Francisco em Pirapora/MG. In: João Batista de Almeida Costa; Claudia Luz de Oliveira. (Org.). Cerrado, Gerais, Sertão: comunidades tradicionais nos sertões roseanos. São Paulo: Intermeios, 2012.

_____; BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Paisagem, Identidade e Cultura Sanfranciscana: sujeitos e lugares das comunidades tradicionais localizadas no entorno e nas ilhas do médio rio São Francisco. Geo UERJ, n. 23, v.2, 2012, p. 01-13.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Os Conceitos Fundamentais da Pesquisa Sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. Londrina: Eduel, 2013.

VARGAS, Maria Augusta Mundim. Sustentabilidade Cultural e as Estratégias de Desenvolvimento do Baixo São Francisco. In: ALMEIDA, Maria Geralda; RATTS, Alecsandro JP. (Orgs.). Geografia: leituras culturais. Goiânia: Alternativa, 2003.

_____. Desenvolvimento Regional em Questão: o Baixo São Francisco revisitado. São Cristóvão – SE: UFS, 1999.
Published
01/09/2019
How to Cite
SILVA, Cícero Bezerra da; VARGAS, Maria Augusta Mundim. Living between margins: senses of being ribeirinho sertanejo in the Baixo São Francisco. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 22, p. 177 - 188, sep. 2019. ISSN 2178-0463. Available at: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/751>. Date accessed: 30 sep. 2022. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i22.751.
Section
ARTICLES