O uso do aplicativo LandscapAR como recurso pedagógico para o ensino de Geografia

Resumo

Atrelar as novas tecnologias já utilizadas, ostensivamente, pelos alunos em favor de uma aprendizagem significativa é um desafio para cada professor e um trunfo pedagógico. A fundamentação teórica baseou-se nos preceitos de Ausubel, Vygotsky e Piaget. O aplicativo LandscapAR converte uma representação em curvas de nível, em imagens 3D renderizadas. O objetivo principal foi verificar a apreensão dos alunos em relação ao estudo do relevo terrestre e, particularmente, das curvas de níveis. O conteúdo foi trabalhado anteriormente com os alunos, em Geografia, com 10 turmas do 1º ano do Ensino Médio do CEFET-MG, em Belo Horizonte (MG). A atividade com o LandscapAR complementou as discussões, ampliando a curiosidade dos alunos e tornando o celular um parceiro no processo ensino-aprendizagem.

Biografia dos Autores

Érico Anderson de Oliveira, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Brasil

Professor de Geografia do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG).

Rosália Caldas Sanábio de Oliveira, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Brasil

Professora de Geografia do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG).

Referências

AUSUBEL, D., Novak, J. D., & Hanesian, H. Psicologia Educacional. Rio de Janeiro: Ed. Interamericana, 1980.

CANTO, Josi Zanette. O desenvolvimento colaborativo de um aplicativo móvel como recurso pedagógico no ensino de Geografia. 2016, 66p. Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização Educação na Cultura Digital da Universidade Federal de Santa Catarina –Araranguá, 2016.

CARVALHO, Ana Amélia Amorim. Como olhar criticamente o software educativo multimédia. Cadernos SACAUSEF – Sistema de Avaliação, Certificação e Apoio à Utilização de Software para a Educação e a Formação - Utilização e Avaliação de Software Educativo, Número 1, Ministério da Educação, 69-82, 85-86, 2005.

CASTORINA, José Antônio. O Debate Piaget-Vygotsky: a busca de um critério para a sua avaliação. In: Piaget-Vygotsky: novas contribuições para o debate. São Paulo, Ática, 1988. p. 7-50.

DANIELS, HARRY. Uma Introdução a Vygostky. Editora Loyola, São Paulo – SP, 2002.
ELKONIN, D.B. Psicologia do Jogo. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1998. Trad. de Psicologia Igri.

GALVÃO, Izabel. Henri Wallon: uma concepção dialética do desenvolvimento infantil. 2ª edição, Petrópolis, RJ: Vozes,2000.(Educação e desenvolvimento).

GOMES, Pilar et all. Jugar con los mapas. Barcelona, Tres Torres, 1997.

MACHADO, J. L. de A. Celular na sala de aula: O que fazer? Disponível em:. Acesso em: 25 abril. 2018.

MORAES, M.C. Subsídios para Fundamentação do Programa Nacional de Informática na Educação. Brasília-DF,SEED/MEC, 1997.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. 4.ed. Campinas: Papirus, 2007.

______. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. in: MORAN, J.; MASETTO, M.; BEHRENS, M. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 10ª Ed. Campinas: Papirus, 2000. Pp. 11-66

MOREIRA, Marco Antonio e Elcie F. Salzano Masini. Aprendizagem Significativa – A Teoria de David Ausubel. São Paulo – SP, Editora Moraes Ltda, 1982.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Trad. Catarina Eleonora F da Silva e Jeanne Sawaya. São Paulo: Cortez, Brasília, DF: Unesco, 2002.

NICOLAU, Barraqué Graciela. Metodología de la enseñanza de la Geografía. La Habana, Editorial Pueblo y Educación, 1991.

OLIVEIRA, S. Rosália Caldas. Los juegos didácticos en la enseñanza aprendizaje de Geografía. 2003, 163p. Tesis presentada em opción al Título Acadêmico de Máster em Didáctica de la Geografia, Instituto Superior Pedagógico Enrique José Varona, La Habana, 2003.

PANCHESHNIKOVA, L. M. Metodología de la Enseñanza de la Geografía. La Habana, Editorial Pueblo y Educación, 1989.

PARNAIBA, Cristiane dos Santos. GOBBI, Maria Cristina. Os jovens e as tecnologias da informação e da comunicação: aprendizado na prática. Revista Cientifica Interdisciplinar da Graduação. São Paulo, Vol. 4 N. 3, P. 1-14, 2010.

PRENSKY, Marc. Nativos digitais, imigrantes digitais. NCB University Press, Vol. 9 No. 5. Outubro de 2001.

SEVERINO, A. J. A contribuição da Filosofia para a Educação. Em Aberto. Brasília, ano 9, n. 45, p. 19- 25, jan. mar. 1990.

WEEKEND LABS UG. LandscapAR, versão 1.5. Berlim, Weekend Labs AUG, 2017. Programa de realidade aumentada. Aplicativo para Android. Obtido em: Acesso em: 04 março 2018.

WEEKEND LABS UG. Island, versão 2.0. Berlim, Weekend Labs AUG, 2016. Programa de realidade aumentada. Aplicativo para Android. Obtido em: Acesso em: 02 março 2018.
Publicado
01/09/2019
Como Citar
OLIVEIRA, Érico Anderson de; OLIVEIRA, Rosália Caldas Sanábio de. O uso do aplicativo LandscapAR como recurso pedagógico para o ensino de Geografia. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 22, p. 100 - 114, set. 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/805>. Acesso em: 14 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i22.805.
Seção
ARTIGOS