A importância do estudo da geomorfologia costeira nas aulas de geografia por meio do trabalho de campo

Resumo

O Brasil se caracteriza como um país litorâneo, ou seja, em toda sua extensão territorial há características dos ambientes costeiros que influenciam direta ou indiretamente a sociedade, por isso é importante sua aprendizagem em sala de aula. Desta forma, o objetivo deste texto é analisar a importância dos conteúdos de geomorfologia costeira por meio do Trabalho de Campo para uma turma de 1º ano do ensino médio. O Ensino de Geografia pode permear as características geomorfológicas do litoral brasileiro especificando suas diferenças e particularidades, ou seja, cada território do país possuí um ambiente costeiro característico, como é o caso da Praia das Pedrinhas em São Gonçalo-RJ. Os resultados obtidos por meio do Trabalho de Campo no ensino de Geomorfologia Costeira foram: maior aproximação dos estudantes com litoral gonçalense, conscientização sobre os usos da Praia, a questão dos impactos ambientais na praia, observação e importância do mangue como vegetação litorânea.

Biografia dos Autores

Ana Claudia Ramos Sacramento, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil

Professora do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Taíza Nunes de Souza Barroso, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil

Licenciada em Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Referências

BARROSO, Taiza Nunes de Souza. A Importância de uma Educação da Geografia do Litoral no Ciep 050 Pablo Neruda-SG. Monografia de conclusão de curso. Departamento de Geografia – Universidade de Estado do Rio de Janeiro- Faculdade de Formação de Professores, 2018. 139f.

ECCARD, Leonardo Rodrigues; SILVA, André Luiz Carvalho.; SILVESTRE, Carolina Pereira. Variações morfológicas nas praias oceânicas de Niterói (RJ, Brasil) em resposta à incidência de ondas de tempestade. Revista Brasileira de Geografia Física. v.10, n.01, 206-218, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/rbgfe/article/view/233936/27413 Acesso em 10 jan. 2019.

GODOY, Arlinda Schmidt. Introdução à Pesquisa Qualitativa e suas possibilidades. São Paulo: Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, 1995, p. 57-63. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rae/v35n2/a08v35n2.pdf Acesso em 10 jan. 2019.

LISBOA, N. A. Fundamentos de Geomorfologia Ilustrados com paisagens do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. C-vist, Centro de Treinamento. Disponível em: https://www.cvist.com.br/geotecnologia.php Acesso em 05 jan. 2019.
LOUZADA, Camila de Oliveira; FROTA FILHO, Armando Brito. da. Metodologias para o Ensino de Geografia Física. Geosaberes, Fortaleza, vol. 8, nº 14, p. 75-84, 2017. Disponível em: http://www.geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/397 Acesso em 10 jan. 2019.

NOVAIS, Marcos Paulo Souza. A geologia/ geomorfologia costeira nos livros didáticos de Geografia: por uma prática pedagógica contextualizada. Geografia, Ensino e Pesquisa, vol. 20, n.1, p. 84-94 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/geografia/article/view/14214/pdf Acesso em 10 jan. 2019.

SERAFIN, Carlos Frederico Simões; HAZIN, Fábio. O Ecossistema Costeiro. In CHAVES, Paulo Tarso. O mar no espaço geográfico brasileiro. Brasília: Ministério da Educação: Secretaria da Educação Básica, 2006. Vol. 08. p. 101- 131.

SILVA, Maria Augusta Martins da; SILVA, André Luiz Carvalho da; SANTOS, Carla Luiza; SILVESTRE, Carolina Pereira et. al. Praias da Baía de Guanabara no Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Geomorfologia, vol. 17, nº 2, (Abr-Jun) p.205-225, 2016. Disponível em: http://www.lsie.unb.br/rbg/index.php/rbg/article/view/839/536 Acesso em 05 jan. 2019.

SOUZA, Carla Juscélia Oliveira; OLIVEIRA, Janete Regina. Representação de áreas de riscos sócio-ambientais: Geomorfologia e ensino. RISCOS - Associação Portuguesa de Riscos, Prevenção e Segurança, v. 18, 2011, p. 175- 184. Disponível em: sp.uc.pt/bitstream/10316.2/36058/1/Representação%20de%20áreas%20de%20riscos.pdf?ln=es. Acesso em 05 jan 2019.
Publicado
01/09/2019
Como Citar
SACRAMENTO, Ana Claudia Ramos; BARROSO, Taíza Nunes de Souza. A importância do estudo da geomorfologia costeira nas aulas de geografia por meio do trabalho de campo. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 22, p. 14 - 25, set. 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/811>. Acesso em: 14 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i22.811.
Seção
ARTIGOS