Formação de professores e educação geográfica: trabalho de campo autônomo com vistas à identificação de riscos geomorfológicos

Resumo

A atual LDB9394 sugere a disseminação de mecanismos de prevenção de desastres naturais em todos os níveis educacionais. O DGEO/FFP/UERJ procura formar professores capazes de desenvolver metodologias que insiram esse tema na educação geográfica básica. Os licenciandos são orientados a estudar situações de desastres naturais na RMRJ (onde provavelmente atuarão como professores), fazendo pesquisas de modo autônomo (conforme orientações prévias) em diferentes bairros, buscando entender relações entre processos naturais e dinâmica socioambiental locais. Os materiais didáticos produzidos (cartilhas de prevenção de riscos, jogos, oficinas etc.) podem ser adaptados para escolas em locais diferentes com riscos naturais parecidos, consolidando a prática educacional que conduza à sociedades mais resilientes a desastres provocados por eventos naturais extremos.

Biografia dos Autores

Anice Esteves Afonso, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil

Professora do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (DGEO/FFPUERJ).

Luiz Felipe Hygino Sampaio da Silva, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil

Licenciando do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (DGEO/FFPUERJ).

Débora Guerreiro da Costa, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Brasil

Licencianda do Departamento de Geografia da Faculdade de Formação de Professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (DGEO/FFPUERJ).

Referências

AFONSO, A.; SILVA, T. M. Prevenção de riscos de desastres naturais, planejamento e recuperação ambiental a partir de mapeamentos geomorfológicos. In: AFONSO, Anice et al. Geomorfologia Geral. Aula 15. Rio de Janeiro: Fundação Cecierj / Consórcio Cederj, 2013.

AFONSO. A. E. Contribuições da geografia física para o ensino e aprendizagem geográfica na educação básica. Rev.Eletr.Educação Geográfica em Foco, PUCRJ. V.1, n.2, p.1-10, 2017. Disponível em: http://periodicos.puc-rio.br/index.php/revistaeducacaogeograficaemfoco/article/view/8122. Acesso em: 17 maio 2019.
______. Perspectivas e possibilidades do ensino e da aprendizagem em Geografia Física na Formação de Professores. 236 f. Tese de Doutorado - PPGG, UFRJ, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://objdig.ufrj.br/16/teses/826981.pdf. Acesso em: 10 maio 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394/1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 13 maio 2019.

_______. Lei nº 12.608/2012. Institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil - PNPDEC; dispõe sobre o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil - SINPDEC e o Conselho Nacional de Proteção e Defesa Civil - CONPDEC; autoriza a criação de sistema de informações e monitoramento de desastres; altera as Leis nºs 12.340, de 1º de dezembro de 2010, 10.257, de 10 de julho de 2001, 6.766, de 19 de dezembro de 1979, 8.239, de 4 de outubro de 1991, e 9.394, de 20 de dezembro de 1996; e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12608.htm. Acesso em: 17 abr. 2019.

______. Ministério da Educação. Secretaria Executiva. Base Nacional Comum Curricular: Brasília, 2018. Disponível em: http://download.basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 17 maio 2019.

Carvalho Celso, Macedo Eduardo, Ogura Agostinho. (orgs). Mapeamento de Riscos em Encostas e Margem de Rios. Cap. 7. Gerenciamento de Áreas de Risco: medidas estruturais e não-estruturais. Brasília: Ministério das Cidades; IPT, 2007.

COSTA, H. Causas naturais e fatores agravantes das enchentes. In: COSTA, Helder & TEUBER,Wilfried (org). Enchentes no Estado do Rio de Janeiro – Uma Abordagem Geral. Rio de Janeiro: SEMADS, 2001, p. 03-70. Disponível em: https://www.ebah.com.br/content/ABAAAAlUIAG/enchentes-no-estado-rio-janeiro-livro-8-publicacoes-serla. Acesso em: 13 fev. 2019.

CPRM – Serviço Geológico do Brasil. Comunidade mais segura – Animação. 2018. Disponível em https://video.rnp.br/portal/video.action?idItem=46561. Acesso em: 11 maio 2019.

COMPIANI, Maurício. Geologia/Geociências no Ensino Fundamental e a Formação de Professores. Revista do Instituto de Geociências – USP. Geol. USP Publ. Especial, São Paulo, v.3, p.13-30, setembro 2005. www.revistas.usp.br/gusppe/article/view/45367/48979 Acesso em: 17 maio 2019.

IPT – Inst.Pesq.Tecnológicas. Áreas de Risco: informação para prevenção. 2012. Disponível em:https://www.ipt.br/institucional/campanhas/51prevencao_em_areas_de_riscos_ambientais.htm Acesso em: 9 maio 2019.

PIMENTEL, J.; FERREIRA, C.E.O.; TRABY, R.D.J.; DINIZ, N.C. (orgs) Comunidade mais segura: mudando hábitos e reduzindo os riscos de movimentos de massa e inundações. Rio de Janeiro, CPRM, 2012. Disponível em: http://rigeo.cprm.gov.br/xmlui/bitstream/handle/doc/1277/CART-Comunidade%20Mais%20Segura_CPRM.pdf?sequence=1&isAllowed=y Acesso em: 17 maio 2019.

PROJETO VOLUME VIVO. Entre rios: a urbanização de São Paulo”. 2015. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Xi9c_N8uFvY Acesso em: 21 fev. 2019.

SCORTEGAGNA, A. & NEGRÃO, O.B.M. Trabalhos de campo na disciplina de Geologia Introdutória: a saída autônoma e seu papel didático. Terrae Didática, 1: 36-43. Campinas, 2005.

SILVA, J. R & HERCULANO, S.. Rios Urbanos, Microbacias e suas Gentes. Revista VITAS  Visões  Transdisciplinares  sobre  Ambiente  e  Sociedade,  ano  V,  n 9,  fev. 2015.

Tominaga, L.K.; Santoro, J.; Amaral, R. (orgs.). Desastres naturais: conhecer para prevenir. São Paulo: Instituto Geológico. 2009. Disponível em: http://www.igeologico.sp.gov.br/downloads/livros/DesastresNaturais.pdf Acesso em: 11 abr. 2019.
Publicado
01/09/2019
Como Citar
AFONSO, Anice Esteves; SILVA, Luiz Felipe Hygino Sampaio da; COSTA, Débora Guerreiro da. Formação de professores e educação geográfica: trabalho de campo autônomo com vistas à identificação de riscos geomorfológicos. Geosaberes, Fortaleza, v. 10, n. 22, p. 26 - 35, set. 2019. ISSN 2178-0463. Disponível em: <http://geosaberes.ufc.br/geosaberes/article/view/816>. Acesso em: 16 set. 2019. doi: https://doi.org/10.26895/geosaberes.v10i22.816.
Seção
ARTIGOS